domingo, 20 de abril de 2014

PREFEITURA DE MARABÁ E A MUDANÇA NA SEMED

Outro dia li um texto que fazia comparação com a Marabá de algumas décadas e a Marabá do tempo presente. O texto, uma reminiscência pessoal do autor, constituiu uma narrativa que me chamou a atenção pela força provocativa de imagens ao leitor e pelo convencimento, por esse passado resgatado, de que, realmente, pouca mudança houve. Essa impressão fica ainda mais latente quando a pessoa precisa de atendimento médico e examinado por enfermeiros que, nos postos de saúde de Marabá, têm usurpado a função médica. Foi a partir desse texto, e do quadro atual da gestão municipal, que animei-me a escrever hoje sobre a perspectiva no campo da educação municipal com a gestão do professor Pedro Souza.

Marabá realmente atravessa uma situação crítica. Falta infraestrutura: a saúde é doente, falta segurança, falta rede de esgoto, falta estrutura nas escolas e em todo o serviço público haveria uma menção desonrosa a ser mencionada aqui. Falta tudo. Mas falta tudo ao Estado do Pará. Falta tudo. Mas falta tudo ao Brasil.  

Não é, no entanto, o caos que deve orientar as ações dos homens bons. As pessoas de bem vêm o caos, mas vêm também o caminho da superação do caos.

Sei que existe um jogo político muito forte na disputa de algumas pastas na prefeitura de Marabá. Mas o prefeito João Salame, substituindo um político, acertou ao indicar um professor que tem, reiterada vezes, demonstrado o seu engajamento com a causa da educação, sempre adicionando à experiência a competência, o espírito de tolerância, o labor, a motivação, a coragem e a ousadia que a gestão pública requer.

Isso não basta para resolver os milhares de problemas que a gestão atual precisa enfrentar no campo da educação. Mas, por outro lado, é exatamente nesse setor que se deve semear a mudança.      

As pessoas querem condenar todos os políticos, mas pouquíssimos estão dispostos a fazerem, minimamente, a sua parte. É preciso ensinar o brasileiro a ser honesto, e podemos começar nas escolas, inclusive nas escolas municipais. Lembro que, embora professor conhecido por condenar compra de votos, depois que optei por um lado, até alunos meus me pediram favor e dinheiro para votar no candidato que eu apoiava. A mentalidade do povo de Marabá precisa mudar. A mentalidade do povo brasileiro precisa mudar.

Conheço Pedro. Conheci o trabalho do Pedro na 4ª URE e conheci o serviço público prestado pelo Pedro em outros espaços. Pessoa íntegra, passou do estranhamento, talvez recíproco, à dignidade do meu respeito pela seriedade com que conduz seu trabalho; imprimindo idealismo às ações que, embora os pés permaneçam sempre presos à terra. 

Como os migrantes muito bem sabem, e os aventureiros também, Marabá é uma cidade que, a pesar dos problemas, marca a alma de todos que a conhecem. Foi assim comigo. Professor, estou na torcida pelo que meu colega, também professor, Pedro Souza. Professor, estou na torcida pela educação em Marabá. Os filhos de Marabá, e os adotivos também, precisam que o futuro seja agora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este é um espaço de reflexão e expressão. Sinta-se à vontade.