quarta-feira, 2 de novembro de 2016

PRESO PROFESSOR DA UEG EUZÉBIO CARVALHO: TERROR EM GOIÁS


Acordei, nessa manhã de 02 de novembro, dia de finados, com a triste notícia da prisão do professor Euzébio Carvalho, pessoa a quem respeito e estimo muito. O professor foi preso na UEG Campus da Cidade de Goiás, primeiro Campus da UEG ocupado na luta contra a PEC da morte e outros desmandos do governo temeroso que, em Goiás, encontra inspiração e apoio no ditador do cerrado.

Como se sabe o governador de Goiás, Marconi Perillo, inimigo da educação, por isso inimigo dos estudantes e dos educadores, tem enfrentado grande resistência no seu projeto de privatização da educação que, constitucionalmente, deve ser pública e obrigatória. Pouco afeito ao diálogo a forma como o governador tem lidado com a contestação social ao seu projeto é a repressão, para o que conta com professores que ocupam cargos comissionados, liderados pela secretária de Educação, Raquel Teixeira, figura execrável do ponto de vista dos educadores goianos.

Reportagem do jornal Ponte, publicada em 31/10/2016 já denunciava que professores e alunos estavam sendo perseguidos e vigiados por policiais e até por outros professores que atuavam a mando da secretária de educação.

Prof Euzébio algemado.
A prisão do professor Euzébio e de alunos que ocupavam o Campus Cora Coralina é uma consequência dessa estrutura repressiva montada não só por Marconi Perillo em Goiás, mas Por Alckmin, em São Paulo; Beto Rixa, no Paraná; Marcelo Miranda, no Tocantins e pelo próprio Temer, no Brasil. Estamos revivendo a ditadura. O ano não é mais 1964, mas a estrutura autoritária é a mesma. E essa estrutura conta, inclusive, com o apoio de membros do judiciário, como o juiz Alex Costa de Oliveira, que recomendou a tortura de alunos em Taguatinga-DF. Essa ditadura, como em 1964, conta com o apoio de uma parcela significativa da sociedade, por acefalia ou por medo de perder seus privilégios.

Os professores foram presos à noite pela tropa de elite da polícia militar. Repito, tropa de elite. Durante a madrugada foram levados para exame de corpo delito e pela manhã foram liberados. O objetivo não é o cárcere. Na ditadura que se instaurou em 1964, também não era o cárcere. O objetivo é atingir o espírito. Se quebra a resistência pela afetação moral. A prisão é sempre um momento de extrema humilhação. Depois dessa primeira humilhação vem o fichamento, o processo. Na gíria dos bandidos, os do estado e os bandidos comuns, o sujeito não é mais virgem, tem passagem.

Mas há algo maravilhoso nesse espetáculo dantesco, ele envolveu a UEG e, com essa repressão, a tendência é o despertar dos dormentes. Como já descrevi em outros momentos a UEG é uma jovem que cresce com sérias deformações e a síndrome de Alice no País das Maravilhas é uma destas deformações. O professor Euzébio mesmo já foi vítima desse descompasso entre a realidade social goiana e os limites de interpretação e intervenção da parte de docentes e gestores. O boicote à visita do professor Rafael Saddi ao Campus de Uruaçu, que falou para uma plateia esvaziada, é outro exemplo dessa demência.

O que o Marconi e seu esquadrão espera é que essas pessoas, agora fichadas, mergulhem num quadro psicológico de medo. Esse é o efeito mais terrível do processo, a incerteza diante de um Estado que já se sabe arbitrário.

Não tenho dúvida de que, num ambiente tal, somente a luta pode nos salvar.

Concluo por dizer, principalmente a você professor Euzébio, que o meu respeito e apreço por sua pessoa aumenta depois do ocorrido. Estou afastado da UEG, mas meu espírito sempre ansiou por uma Universidade que signifique, pelas práticas daqueles que a dão sentido, meio de efetiva autonomia e de engajamento do povo na luta que é do povo, principalmente daquele povo que hoje não se reconhece no be-a-ba mal lido que temos repetido todos os dias. Nesse sentido o comprometimento de vocês é didático e nos inspira.

31 comentários:

  1. Ninguém fica no poder pra sempre. Nós o colocamos, vamos tirá-lo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente, se a legislação permitisse, o Marconi ainda se reelegeria umas 50 vezes. Isso porque nossa atuação docente ainda não cumpre a sua função, aquela que diz respeito ao processo de autonomia dos sujeitos defendida por Paulo Freire.

      Excluir
    2. Deus nos livre dessa maldita doutrinação esquerdista e paulo-freiriana que usam para fazer lavagem cerebral em nossos jovens, que ao invés de estar ocupando escolas deveriam estar se preocupando com ENEM, faculdade e em serem membros produtivos de uma sociedade saudável, e não essa corja de aproveitadores, sindicalistas e gente que não entende que sem uma economia equilibrada e auto-sustentável não existe o assistencialismo que tanto defendem. Pobre não se beneficia de desemprego, pobre vive com salário pago por empresários. E está cada vez mais difícil contratar gente competente.

      Excluir
    3. É lamentável, o povo além de pagar impostos como se vivessem na Suiça e receber serviços como se morasse na Nigéria ainda é mal visto ao defender seus direitos.

      Excluir
  2. Depois dizem que temos liberdade de expressão 😤
    Cadê a democracia ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Num Estado autoritário não há democracia.

      Excluir
    2. O que é DEMOCRACIA pra voce?

      Excluir
    3. Será que DEMOCRACIA é tirar o direito dos outros de ir e vir ? de estudar? de participar ou nao de manifestações? Onde fica a DEMOCRACIA AI? Tudo isto nao passa de ESQUERDISTAS que graças a Deus perderam o poder e agora estao contra tudo e contra todos, inclusive prejudicando a si mesmo.Não Passa de professores de Historias Esquerdistas que ficam em sala colocando aos alunos que eles tem de manifestar contra tudo pra conseguirem alguma coisa. NOJO da esquerda.

      Excluir
    4. Cretino, dormente, infame , chauvinista desde de quando lutar por direitos é ser esquerdista.Interna esse alienado!

      Excluir
  3. Desde quandoinvadir escolae ou universidade e não deixar outros alunos estudar é DEMOCRACIA???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E desde quando cortar verba da educação, da saúde é DEMOCRACIA?

      Excluir
    2. Absurdo o que está acontecendo no Brasil. E este episódio em particular, sugiro que denunciem a comissão de direitos humanos a prisão arbitrária. É só uma forma de expor o autoritarismo instalado.

      Excluir
    3. Temos o direito constitucional de manifestação. Na situação atual, no perigo de morte que corre a educação publica, a saúde publica, os direitos sociais e dos trabalhadores temos que pensar mais além. O ano letivo tornou-se secundário, estamos a beira de uma catástrofe social. A maior de nossa história. É preciso protestar e se fazer ouvir.

      Excluir
    4. Alguem pode me dizer onde estao cortando verba para a educação ? Deixem de ser ignorantes e leiam com mais atenção a PEC 241 pra depois apoiarem estes pilantras que estao invadindo escolas e tirando o direito de quem quer ser alguem na vida e nao simplesmente uns maconheiros enrustidos em alunos e professores.

      Excluir
    5. Por quê você não assina suas postagens? Além de ignorante é covarde!

      Excluir
  4. Sou contra essa arbitrariedade do governo de Goiás. Aqueles que lutam em defesa da democracia e da justiça social merecem respeito. Mas uma coisa precisa ser dita. Em 2011 e 2012, quando o governador Marconi perillo fez a covarde e arbitrária intervenção na UEG para tirar à força um Reitor eleito pela comunidade da UEG, o professor Euzébio Carvalho , que estava lotado em Porangatu, naquele época, foi um dos maiores defensores do golpe intervencionista de Marconi. Está colhendo o que plantou.

    Prof. Gilmar Dias

    ResponderExcluir
  5. estou do lado do professor... mais que texto sensacionalista! que melancolia! quase chorei...

    ResponderExcluir
  6. Desde quando ocupar a UEG para fumara maconha com os alunos traz algum resultado? se fosse uma ação séria e legal eles estariam protestando sem impedir quem quer assistir aula de assisti-las, essas ocupações tanto das UEG quanto de escolas nunca tiveram a intenção de lutar a favor da educação, mais sim de minar uma educação já falha no pais, uma vez que nessas ocupações ocorre o consumo de bebida e de drogas de forma desenfreada, e até mesmo morte de alunos como Ocorreu, em uma escola no Paraná a morte de um menor em uma escola ocupada por uma briga acerca de drogas. Um conselho ao in-vez de ocupar escolas estudem se formem e estudem mais ainda, para não virar um peso social uma vez que o mercado de trabalho esta cada dia mais competitivo, O professor que faz greve estudou se formou e passou em um concurso e tem seu emprego assegurado pelo resto da vida, o aluno que faz greve só tem a perder com o atraso de seus estudos por greves e paralisações.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sua análise é bem superficial. Não sei se por ignorância ou desonestidade, você parece ignorar a situação dos professores que passam a vida estudando e ganham uma miséria. Parece que você desconhece que o projeto de educação que está posto torna tudo, para alunos, professores e a sociedade em geral, mas difícil.

      Excluir
    2. Moisés SUPERFICIAL é o seu entendimento. O professor tem o que merece e eu até acho que ainda tem muito. Pergunte de um a um em quem eles votaram na ultima eleição pra Governador e Deputados ? os mais honestos dirão que votaram em um amigo, parente, lider de sua cidade e dificilmente encontrara um que diz eu votei em um professor pra me representar, INCLUSIVE VOCE, entao, nao venha com a historia que professor estuda e ganha muito mal, ele ganha o que merece.

      Excluir
    3. Vc não sabe do que está falando. Isso são mentiras da mídia golpista a favor do Temer e grupo. A grande mídia recebeu aumentos absurdos em verbas publicitárias, em mais de 1000%, na maioria dos casos. Enquanto são cortados programas essenciais para girar a economia do Brasil.

      Excluir
  7. Considero um atentado à democracia, porque fere a liberdade de expressão. Lorena Magalhães.

    ResponderExcluir
  8. Estamos refens de um estado neoliberal, onde não somos importantes para o Estado, devemos utilizar desses meios de comunicação, para expormos relmente o que acontece em nosso país, começamos à incomoda-los, no entanto a mobilização deve atingir outras áreas e assim termos uma sociedade pronta para enfrentar tamanho absurdo desses q se dizem representantes do povo... Ronaldo Alves

    ResponderExcluir
  9. aff Anônimo e cada asneira que temos que ouvir, vc deve ser filho de papaizinho usufruindo de vaga em universidades públicas. af.

    ResponderExcluir
  10. Vivemos em um período em que há ainda a ditadura no Brasil, só os governantes tentam esconder isso, mas não tem como,pois as atitudes deles de repressão a livre expressão só pode nos dar essa ideia!
    Erica Hellen

    ResponderExcluir
  11. Isso não é professor nem aqui nem na Coreia do Norte, isso é um Militante esquerdopata dos mais Safados possível.O que esses Canalhas não querem, e perder o poder de doutrinar os alunos nas Faculdades alem de não perderem a boquinha de não trabalhar e receber o quanto quiserem. Cadeia nesses vagabundos e em seus defensores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo, vc é um coxinha típico e covarde. Só opina embaixo de uma máscara e repete o mantra da mídia corrupta e golpista. Vc deve ser fã do Bolsonaro. No Rio de Janeiro, o filho dele que é vereador tem um projeto para que todos os que foram vereadores passem a receber uma salário vitalício de mais de RS 15 mil reais. E trata quem pensa diferente de você como esquerdopata, etc. Durante a ditadura militar, muitos que eram de famílias ricas e inicialmente apoiaram a ditadura, passaram a ser torturados e mortos, por serem contrários ao regime de exceção da época.

      Excluir
  12. Infelizmente a maioria dos brasileiros ainda não se conscientizou que vão ser muito prejudicados por essa PEC. E a mídia também não está nem aí porque só vai prejudicar a saúde e educação dos que estão fora da elite. O que não é o caso deles.

    ResponderExcluir
  13. Cadeia no professor rastafari e nos esquerdopatas agitadores de invasões, corruptores de menores.Escola é pra se estudar ciencias, portugues, matemática, etc, e não servir de antro de esquerdopatia . Vão trabalhar e estudar cretinos vermelhos.

    ResponderExcluir

Este é um espaço de reflexão e expressão. Sinta-se à vontade.