domingo, 28 de agosto de 2011

GOIÁS, NOMEAÇÃO DE CONCURSADOS: UEG, O DRAMA CONTINUA.

O Estado de Goiás sinalizou um cronograma de nomeações de concursados de diversas secretarias, o que, conforme a Secretaria de Planejamento, atende à necessidade de prestação de serviço público com qualidade conjugada com transparência, qualidade e ética na forma de gerenciar esses serviços.

Mas, como já disse em outras ocasiões, a Universidade Estadual de Goiás, UEG, sempre foi um curral para vários coronéis que se puseram à frente do governo no Estado de Goiás, agora com um quadro composto em grande parte por servidores contratados em regime de úrgência, ou seja, com vínculo temporário com o Estado, mais uma vez fica exposta como máquina instrumental desse malabarismo político que torna o passado um presente dolorido. 

O concurso em si previu vagas aquém das reais necessidades da Instituição. Formado o cadastro de reserva, ficaram os professores na expectativa. São mais de 300 professores em espera, e o Estado sinaliza com a nomeação de 69. O que é isso? Primeiro uma forma de mostrar que para o senhor Marconi Perillo, para além do seu esquadrão da morte, não há nada mais. Além disso, o governo prova que tem boas estratégias para desestabilizar a mobilização que pede pela nomeação dos concursados.

CRONOGRAMA PREVISTO
Órgão

Quantitativo

Mês/nomeação
1.1Agência de Comunicação
80
Janeiro
2. Agrodefesa
61
Novembro
3. Sup. de Sistema de Execução Penal
43
Novembro
4. Corpo de Bombeiros Militar 444w4
200
Janeiro
5. Ipasgo
64
 Setembro:31
Novembro: 18
Janeiro:15
6. Polícia Técnico Científica 
40
Novembro sujeito a alteração – podendo ser em setembro
7. Secretaria de Cidadania e Trabalho
186
Setembro
8. Secretaria de Educação
101
101
9. Segplan
566
Setembro:24
Novembro: 15
Janeiro: 527
10. Secretaria de Saúde
564
Janeiro
11. SEMARH
139
Setembro:70
Novembro: 35
Janeiro: 34
12. UEG
69
Novembro