sábado, 6 de outubro de 2012

AGORA É TARDE

Essa semana ocorreu uma cena que, embora impensável para uma sociedade passiva como a nossa, deveria se tornar mais comum. O prefeito de Marabá, Maurino Magalhães, o Mau-Mau, também conhecido como Zé Leitão, promoveu uma carreata num esforço desesperado que reuniu os seus bate-paus, aqueles que ganham rios de dinheiro para fazerem aquilo que a incompetência não lhes permite fazer. 

Mentiras, má gestão do dinheiro público. As desventuras de Maurino
O resultado foi inusitado. Em plena carreata Maurino levou uma chuva de ovo podre. Mais tarde, no programa eleitoral, aparentemente despertando tardiamente, o prefeito choraria. Maurino, o Mau-Mau, chorou. Maurino o homem que desfilou confiança parece ter, no apagar das luzes, já que a eleição é amanhã, 07/10, descoberto que tudo está perdido. Agora é tarde Maurino.

Acho que o prefeito de Marabá não sabe ler. Ele próprio sempre se vangloriou, num misto de populismo e alienação própria, de ser "besta", aquilo que a gente comum chama de simples. Ele vendeu sempre a imagem de um homem simples. Mas, na prática, sua simplicidade consisitiu na habilidade de fazer desaparecer milhões. Sim digo isso porque o orçamento anual da prefeitura de Marabá é de quase 500 milhões, e não sei para onde vai esse dinheiro quando o prefeito não faz nada, nem tão pouco paga aqueles que estão no serviço municipal, como é o caso do vale alimentação devido, os estagiários e tantos outros prestadores de serviço à municipalidade.

Funcionários sem salário e sem vale nas ruas. Cena comum.
Simplório, o prefeito fez-se cego e surdo porque o séquito daqueles que comem à sua mesa preferiram mantê-lo alienado da realidade dos fatos. Agora o próprio prefeito não descobrir que entre os quase 300 mil habitantes, apenas 6% avaliaram sua gestão como boa; que entre os mais de 144 mil eleitores apenas 9% se dispõem a votar nele e que mais de 60% manifestaram rejeição à sua pessoa, aí ou ele é burro mesmo ou é cego e surdo.

De qualquer modo, agora é tarde. Àqueles que sempre beberam nas tetas da vaquinha, lhe digo que ainda têm até dezembro para isso. Indfelizmente.

Da minha parte gostaria muito de olhar na cara de muita gente, incluindo aí um grupinho que tive o desprazer de conhecer em Morada Nova, grupo que gosta de perseguir funcionário público municipal concursado, porque achavam que o prefeito Mau-Mau precisava de contrato temporário para garantir sua eleição. Ei, a eleição nem aconteceu ainda e já sei que vocês dançaram!