sexta-feira, 21 de junho de 2013

MOVIMENTO PASSE LIVRE: LIMITAÇÃO E ENGANO

Recuo, acordo com quem?
Me surpreendeu o movimento passe livre declarar que não iria mais convocar manifestações. Por outro lado, onde há liderança, sempre existem decisões inexplicáveis. Em alguns casos a liderança é coaptada, nesse caso, sei que é inexplicável e suponho que possa ter existido alguma abdução que os levaram para longe da realidade, posto que ao mesmo tempo em que pensam que são donos do movimento, ainda acreditam que o Brasil tá indo para a rua apenas por R$ 0,20.

Foi de doer o estômago ver uma das lideranças do passe livre dizer ao Jornal Nacional, da rede esgoto de televisão, dizer que não iam mais convocar protestos porque o objetivo do movimento já foi alcançado. Que piada! 

Será que estou enganado? Passe livre não supõe passe livre? Se a reivindicação fosse apenas relativa à passagem, a conquista ainda estaria incompleta. Os desfrenados não compreendem que seu movimento foi "gota d´água" em São Paulo, mas em Goiânia, por exemplo, o povo já estava na rua.

Ademais, podem parar de convocar, as reivindicações do povo vão além disso. Alguns não sabem ainda, por absurda que essa ignorância possa parecer, mas o povo não tá lutando por centavos, como quer que pense a Rede Globo e alguns idiotas que se deixam notar por ela.

A esse ponto me pergunto, o recuo resulta de quê? Acordo? Medo? Ignorância? Limitação? Acho que o grupo deve ter se sentido muito importante com tanta visibilidade que conseguiram, imagem imprensa, autoridades e políticos à sua porta. Alguma coisa aí tá cheirando mal.