segunda-feira, 14 de maio de 2012

O INÍCIO DA COLONIZAÇÃO BRASILEIRA - TEXTO PARA ALUNOS DA 6a SÉRIE

Mapa das rotas das navegações espanholas e portuguesas.

Caríssimos, estamos falando sobre a colonização do Brasil. Sobre esse assunto, todos precisam entender o sentido da palavra colonização; o que os historiadores, e o professor, querem dizer quando dizem que o Brasil foi colonizado. Além disso, para entender esse assunto é preciso compreender a relação das cruzadas com a descoberta e comércio das especiarias e da busca das especiarias com a navegação, e da navegação com a chegada dos europeus aqui no Brasil.

Pois bem, a expressão colonização tem a ver com os verbos civilizar, exterminar, explorar, povoar, conquistar, dominar e destruir. Sabemos que os termos civilizar, explorar, exterminar, conquistar, dominar e destruir estão diretamente ligados às relações de poder de uma determinada civilização sobre outra. No caso do Brasil esse conjunto de palavras ganhou sentido na forma como os europeus portugueses iniciaram o massacre dos povos indígenas brasileiros. É por isso que tenho lhes dito sempre que a expressão descobrimento não tem sentido, posto que não houve descobrimento, mas o início da exploração, massacre e destruição de povos, culturas e natureza na América.


Entendido o sentido da expressão colonização, passemos a entender como o início da colonização se relaciona com as cruzadas. Pois bem, foi durante as cruzadas (guerra santa entre cristãos e muçulmanos) que os europeus conheceram o lucrativo comércio de especiarias. As especiarias eram negociadas pelos turcos com os genoveses e venezianos e estes negociavam com outros povos europeus. O desejo de maximizar os lucros com esse comércio motivou algumas nações a se aventurarem no mar num movimento que ficou conhecido como “as grandes navegações”.


Mas é importante dizer que não era apenas as especiarias que interessavam. Os europeus queriam o domínio sobre novas terras para poder obter matérias-primas, metais preciosos e produtos não encontrados na Europa.


Quanto à chegada dos europeus na América, primeiro chegaram os espanhóis, em 1492, depois chegaram os portugueses, em 1500. Foi o desejo de apoderarem-se de novas terras que levaram os portugueses a procurá-las. E acabaram chegando em nossas terras. No entanto, a história tradicional costuma dizer que foi um erro de navegação que trouxe os europeus até aqui. Mas, isso é improvável uma vez que já em 1494, portanto 6 anos antes de os portugueses chegarem ao Brasil, Portugal e Espanha já haviam assinado um acordo, conhecido como Tratado de Tordesilhas, através do qual dividiam as terras da América entre si, o que incluía as terras do que viria a ser o Brasil.
Como já disse, as viagens era uma aventura que
muitas vezes terminava em tragédia.
Chegados em 1500, logo se iniciou a exploração do território. As terras começaram a serem devastadas. A mata atlântica, rica numa madeira nomeada como pau-brasil, foi a primeira vegetação a ser destruída. Esse foi o primeiro problema ambiental relacionado com a colonização, muitos outros viriam depois.


A mão-de-obra utilizada na destruição da mata foi o trabalho indígena. Os índios, a troco de objetos sem valor trabalharam para o enriquecimento dos portugueses. As famílias indígenas foram convidados a descerem de suas aldeias para as missões (uma espécie de vila) dos padres. Nas missões aprendiam português e se tornavam cristãos. E como bons cristãos, se deixaram embriagar, prostituir, escravizar... e quando nada mais suportavam, muitos entregavam-se à morte tendo no suicídio a única forma de fugir de tamanha exploração.