segunda-feira, 25 de novembro de 2013

A GUERRA DO PARAGUAI: BREVE HISTÓRICO E CONSIDERAÇÕES




Apesar de a grande maioria das pessoas já perceber que a Guerra do Paraguai não foi uma disputa de mocinhos e bandidos, pouca coisa foi escrita sobre esse importante acontecimento, que normalmente é estudado de forma superficial. Para compreendermos esse conflito, é necessário entender o conjunto de interesses envolvidos, superando o maniqueísmo que envolve a relação de Brasil e Paraguai e aprofundar o entendimento sobre o papel do imperialismo inglês.

O PARAGUAI tornou-se independente em 1811, no quadro de crise do Antigo Sistema Colonial espanhol, quando da dominação napoleônica na Península Ibérica. Assim como em outras regiões da América, a elite criolla liderou o movimento, porém permaneceu vinculada à antiga ordem, mantendo seus tradicionais privilégios. A necessidade de desvincular-se das pretensões de Buenos Aires contribuiu para o inicio da formação do Estado Nacional, que tornou-se mais efetiva a partir de 1814, com a ascensão de José Rodrigues de Francia.

Iniciava um governo centralizado, ditatorial. O poder concentrou-se nas mãos de El Supremo, ditador perpétuo do país. Francia iniciou uma transformação radical no país, uma vez que sua ditadura passou a apoiar-se nas camadas populares, com a eliminação da escravidão, a redução drástica do poder da Igreja Católica e com a criação das “Estâncias da Pátria”, fazendas estatais, onde o trabalho era comunitário, sendo que a metade da produção ficava com o Estado; deu início ainda a organização do ensino, que em poucos anos acabaria com o analfabetismo.

Apesar da precariedade da economia do novo país, há um processo de crescimento e lentamente Francia busca a modernização: a produção agrícola aumenta e forma-se uma base de sustentação interna fora do modelo britânico, já dominante na maioria da América.

Ao mesmo tempo formou-se uma grande oposição a seu governo fora do Paraguai: a antiga elite desterrada e as camadas dirigentes das nações vizinhas, particularmente a Argentina e o Brasil. O Paraguai tem, desde o início, grande dificuldade de exportar sua produção - os principais produtos eram o fumo e o erva mate - uma vez que depende do Rio da Prata, dominado pelos mercadores de Buenos Aires.

Em 1840 com a morte de Francia, assume o poder Carlos Antonio Lopez, apoiado em um discurso de “modernização” e “progresso”, Lopez manteve a centralização política e aprofundou o isolamento do país frente ao capital internacional. Ferrovias e pequenas industrias foram criadas com a contratação de especialistas estrangeiros e a educação continuou a ser estimulada pelo governo. “Tudo o que o Paraguai consome, ele mesmo produz”. Porém essa autonomia é precária, apesar do desenvolvimento interno do país, a pobreza ainda é muito grande (menor do que no período colonial) porém todos tinham trabalho e a alimentação básica. O enfraquecimento da Igreja em oposição ao fortalecimento do Estado; a organização de uma estrutura militar e a elevação do nível de vida, garantiam o apoio popular à ditadura. É importante lembrar ainda que a criminalidade havia praticamente desaparecido.

Nessa sociedade, 80% da população era “Índia”, que passava a desfrutar dos mesmos direitos civis que possuía a população branca. Em 1862 Francisco Solano Lopez assume o lugar do pai e preserva a política ditatorial. Solano pretendia construir o “Grande Paraguai”, porém a situação interna e externa se modificavam rapidamente e levariam o país à guerra.

O BRASIL, única monarquia na América e região que preservou a unidade territorial após a independência, vivenciou duas décadas de intensas lutas regionais ao mesmo tempo em que preservou as estruturas coloniais. O Primeiro Reinado e o Período Regencial foram marcados por grave crise, que começou a ser superada com o governo de D Pedro II, com o aumento das exportações e com a consolidação do Estado Nacional.

Apesar de adotar um modelo político monárquico centralizado, o Brasil era governado pelas elites agrário exportadoras, influenciada por uma pequena elite urbana vinculada a importação e exportação e associada ao capital inglês. A maior estabilidade política verificada após 1850, deveu-se ao maior equilíbrio entre as elites regionais, que por sua vez foi possível com o aumento das exportações, principalmente de café. No entanto, se as exportações aumentavam, o mesmo acontecia com as importações, determinando um crescente déficit nas finanças do Estado. A crise econômica aprofundava-se, em grande parte devido à submissão do país ao capitalismo inglês. A Maior parte da produção agrícola era exportada para a Inglaterra, assim como a maior parte de nossas importações provinha desse país. Os investimentos em infra estrutura eram feitos por banqueiros ingleses, que ao mesmo tempo controlavam bancos e as casas de importação e exportação e emprestavam dinheiro diretamente ao Estado. Mesmo durante a ruptura de relações diplomáticas entre os dois países, as relações comerciais foram mantidas.

A ARGENTINA foi um dos primeiros países a proclamar sua independência, em 1810, com a formação do cabildo de Buenos Aires; no entanto, desde esse período, as lutas internas foram intensas devido aos vários interesses regionais, destacando-se principalmente a disputa entre unitaristas e federalistas, possibilitando o desenvolvimento do caudilhismo. Mesmo a existência de uma Constituição e de governos centralizadores, como a ditadura de Rosas, não conseguiram, na [prática, forjar a unidade nacional, pois os interesses regionais chocavam-se entre si e principalmente com os interesses de Buenos Aires.

Essas divisões internas acabaram por facilitar a dominação econômica da inglesa. A Argentina possuía uma economia exportadora, tanto de produtos derivados da pecuária, como de gêneros agrícolas, e a elite da capital, ligada ao comércio, aumentou seus vínculos com o capital britânico. A visão em relação ao Paraguai era um dos poucos motivos que poderia unir os distintos interesses argentinos: Nos anos posteriores a independência, a Argentina pretendera a anexação do Paraguai, uma vez que faziam parte do mesmo território colonial - o Vice-Reino do Prata. Um raciocínio semelhante pode ser usado em relação ao Uruguai, pretendido pelos argentinos, que assim dominariam a Bacia do Prata.

O URUGUAI é normalmente tratado como um país que desenvolveu-se a partir de interesses externos. Sua localização geográfica tornava-o peça fundamental para todos que possuíam interesses no comércio platino. Depois de anos sob domínio do Brasil, o Uruguai conquistou sua independência definitiva em 1828, com o apoio da Inglaterra, com o discurso de “preservar a liberdade de navegação na bacia do Prata” procurou não só a libertação frente ao domínio brasileiro, como preservá-lo face aos interesses argentinos. Desta forma o Uruguai passou a ser visto como um “Estado tampão”, separando Brasil e Argentina e garantindo a livre navegação. Apesar da independência, o território uruguaio continuou a ser cobiçado pelas “potências sul americanas”: foi comum a invasão e ocupação de terras por pecuaristas gaúchos. Grande parte das atividades internas, rurais ou urbanas, desenvolveram-se a partir de empreendimentos do Barão de Mauá, se bem que, muito mais representando os interesses ingleses do que brasileiros.

A INGLATERRA é vista tradicionalmente como a grande responsável pela guerra entre o Brasil e o Paraguai. Uma das dificuldades da História é definir o peso que cabe a cada um dos interesses envolvidos, uma vez que a Inglaterra é a grande potência imperialista da época.

O século XIX foi caracterizado pela Segunda Revolução Industrial, pela expansão imperialista sobre a África e Ásia e pela “divisão internacional do trabalho”, fruto do imperialismo de poucas nações. A Inglaterra continuou a ser a maior potência industrial, porém passou a ter concorrentes em relação ao desenvolvimento tecnológico, necessitando garantir cada vez mais o controle sobre suas colônias e áreas de influência.

Na América, os países recém independentes tinham um papel fundamental dentro dessa nova ordem capitalista, e nesse sentido, a economia paraguaia destacava-se, fugindo da órbita do imperialismo inglês. Para a Inglaterra, a preservação de suas áreas de influência era vital para a preservação de sua posição hegemônica, e para isso, os mecanismos usados foram variados, porém sempre com caráter imperialista (Guerra do Ópio, Guerra dos Cipaios...) quando a diplomacia e o poder econômico não funcionavam, a intervenção militar direta ou indireta era o caminho usado, justificada tanto pelos interesses econômicos como pelo discurso racista, de superioridade em relação a outros povos, como por exemplo os “índios” paraguaios.

Uma Guerra Impopular - com escravos negros brasileiros, "voluntários da pátria" indo a ferros para o front. Corrupção deslavada ao início da Guerra do Brasil contra o Paraguai (levando Uruguai e Argentina pela mão contra seu irmão de língua espanhola).

José Júlio Chiavenatto faz um balanço final de quem ganhou e quem perdeu com o massacre genocida perpetrado pelo Brasil, Argentina e Uruguai contra o Paraguai. A maior beneficiária - de longe - foi a Inglaterra.

O Paraguai perdeu mais de 90% de sua população masculina com muitas mulheres e crianças escravizadas no Brasil, no Uruguai e na Argentina. Os países "vencedores" estavam tão endividados para com a Inglaterra que muito do que chamamos de "dívida externa", recentemente "internalizada" no Brasil e na Argentina por ordem do FMI, começa com aquela guerra impopular da chamada "Tríplice Aliança" contra a única Nação industrializada da América Latina.

A guerra começou em 1865 e poderia ter acabado em janeiro de 1869, com a ocupação da capital paraguaia. Essa era, pelo menos, a tese defendida por Luís Alves de Lima e Silva, o duque de Caxias (1803-1880). Caxias acreditava que a caçada a Solano López era inútil porque, àquela altura, o ditador já não tinha condições de reagir. A única alternativa, portanto, era resolver as divergências na mesa de negociações. Essa posição sensata não prevaleceu por culpa do imperador Pedro II e seu genro, o jovem e inexperiente conde d’Eu (1842-1922), marido da princesa Isabel (1846-1921). Desgastados pela oposição política que a guerra haveria gerado dentro do próprio Brasil, os dois insistiram em capturar López vivo ou morto.

A caçada revelou-se muito mais difícil do que as autoridades imaginavam. O ditador paraguaio foi morto pelas tropas brasileiras em março de 1870, mais de um ano após a ocupação de Assunção, mas o preço pago foi muito além do que o estilo culto e civilizado do imperador recomendava - e, de certa forma, manchou irremediavelmente sua biografia. O perfil humano que o talentoso Doratioto traça do general Osório reforça essa tese. Aos 61 anos, doente e cansado, o gaúcho também acreditava que a guerra estava resolvida depois da tomada de Assunção. Tanto assim que decidiu se retirar para sua cidade, Pelotas, no interior do Rio Grande do Sul, onde pretendia descansar e recuperar a saúde.

A teimosia de Pedro II e do conde d’Eu, no entanto, obrigaram Osório a retornar ao campo de batalha com a perna imobilizada pela doença e o maxilar estilhaçado por um tiro de fuzil. E foi assim, contra sua vontade, que um dos heróis do Exército brasileiro se viu compelido a travar uma batalha insana contra velhos, mulheres e crianças, massacrados depois de enfrentar as tropas aliadas com pedras, tijolos, pedaços de madeira e cacos de vidro na localidade de Peribebuí.

Os prisioneiros sobreviventes foram degolados a mando de um enfurecido conde d’Eu. O general prussiano Carl von Clausewitz (1780-1831), autor de um clássico de estratégia militar, dizia que "a guerra é a continuação da política por outros meios". Ou seja, só se deve recorrer às armas depois de esgotadas todas as demais alternativas. Infelizmente, essa lição tão simples e tão óbvia não foi seguida em 1869. O resultado, além da carnificina desnecessária, é o ressentimento que até hoje se acumula ao longo da fronteira dos países envolvidos.


Fonte: Guerra do Paraguai - genocídio americano. In: http://www.culturabrasil.org/guerradoparaguai.htm.

56 comentários:

  1. Como sabemos este foi o maior conflito armado da América Latina, o motivo óbvio a conquista de terras. Tudo começa quando o hegemônico Brasil interfere na guerra cívil de Uruguai, podemos consagrar esse momento como marco histórico, um verdadeiro estopim para o início da Guerra do Paraguai o maior genocídio sul-americano. O mesmo, depois da invasão do exército brasileiro no território Uruguaio decide então invadir a provícia de Mato Grosso a qual é bastante fragilizada. Essa iniciativa de Paraguai se justifica que como sua economia estava se desenvolvendo bastante, establizando um verdadeiro polo industrial sem dependência alguma da nobre Inglaterra e querendo ser hegemônica em toda a américa latina não aceitando assim as decisões proclamadas por D. Predo 2º, e como já dito invade o território brasileiro. Sem o consentimento de Argentina governada por Bartolomé Mitre de deixar "passar" com suas tropas pelo seu território 3 meses depois de declarar guerra contra o Brasil declara também contra Argentina, e posteriormente contra Uruaguai. Assim forma-se a triplíce aliança formada por Brasil, Argentina e Uruaguai além de contar com a ajuda de Inglaterra indiretamente, contra o único estado Paraguai. Este país não aguenta a supŕemacia dos outros 3 paises juntos , e é condenado ao fracasso, literalmente. Resultados pós guerra, todos os países diretamente sofreram grandes perdas, o único vencedor em todos os aspectos foi Inglaterra, que iliminou seu único concorrente, destruindo seu estado, economia e sua população.
    Jean Felipe Informática.

    ResponderExcluir
  2. Sabem que a Guerra do Paraguai foi um grande marco na história da América Latina, onde se formou a Triplíce Aliança, onde o Paraguai declarou guerra contra o Brasil a Argentina e Uruguai. Esses três países tinham mesmo que indiretamente a ajuda da Inglaterra, logo o Paraguai acabou fracassando e perdendo a guerra, porem todos os três países saem perdendo, menos. é claro, a Inglaterra.
    João Paulo Rodrigues, Química.

    ResponderExcluir
  3. Guerra do Paraguai foi um grande fator da América Latina, na qual o Paraguai declarou guerra entre Brasil, Argentina e Uruguai. No princípio vemos que se iniciou um novo governo centralizado e ditatorial, onde o poder se opunha nas mão de um governante superior aos demais, depois disso houve bastante mudanças principalmente em questões que envolviam a população. Além disso, estava ocorrendo uma oposição fora desse novo governo do Paraguai. No Brasil, estava havendo uma crise que envolvia o primeiro reinado e o periodo regencial que tinha como governante Frei Caneca, crise que envolvia também fatores enconômicos. Ja á Argentina tinha seus produtos bastante exportados, assim se encontrava bem em questões relacionadas à economia, além de ter sido um dos primeiros países a proclamar independência, logo depois a mesma pretendia ocasionar a anexação do Paraguai. O Uruguai é questionado por ser um país que desenvolveu-se a partir de interesses externos, tornou-se também um país independente onde não recebia influências do Brasil e da Argentina. Dentre esses 3 países que estavam em guerra, vimos que os três recebiam influências(ajuda) da Inglaterra , o que era feito de forma indireta, logo depois o mesmo país que declarou guerra acabou perdendo (Paraguai), os outros dois sofreram grandes perdas também, incluindo mais a perda da população, o único país que se beneficiou e acabou saindo por cima foi a Inglaterra, pois tendo o Paraguai eliminado, restou apenas Brasil e Uruguai que eram os dois que venceram Paraguai mas que estavam bastante individados com a Inglaterra (país vencedor).
    Juliana, Informática

    ResponderExcluir
  4. Maykon De Morais Cunha27 de novembro de 2013 15:07

    A guerra do Paraguai foi um conflito em que três países (Brasil, Uruguai e Argentina) lutaram contra o Paraguai. Foi uma disputa por territórios estratégicos comercialmente. O Paraguai era a maior potência econômica e industrial da América Latina na época. E isto incomodava muito os ingleses que queriam expandir seus interesses comerciais sobre a América Latina. O Paraguai, até então, era um poderoso concorrente comercial dos ingleses. Então era de interesse da Inglaterra que houvesse o conflito para que o Paraguai fosse aniquilado e enfraquecido. E assim aconteceu. A Inglaterra estimulou os atritos entre estes países latino-americanos para estourar o conflito. A Inglaterra também forneceu armas e auxílio financeiro para que Brasil, Uruguai e Argentina pudessem lutar e destruir o Paraguai. Terminada a Guerra o Paraguai estava destruído, arrasado. E a verdadeira vencedora da Guerra foi a Inglaterra, que nem lutou, mas desenvolveu sua hegemonia no continente enfraquecendo seu rival Paraguai de forma irreversível.

    ResponderExcluir
  5. Maykon De Morais Cunha27 de novembro de 2013 15:09

    2º Ano de Química

    ResponderExcluir
  6. Com início em 1865, a Guerra do Paraguai envolveu a tríplice aliança (composta pelo Brasil, pelo Uruguai e pela Argentina) que enfrentou o Paraguai. Esse conflito pode ser considerado o maior conflito armado da história. Após o Brasil interferir na guerra civil do Uruguai, este decide invadir a província de Mato Grosso, a mais frágil na época, mas com a tríplice aliança e a ajuda indireta da Inglaterra, o Paraguai vivenciou sua derrota tendo prejuízos em sua economia, passando por uma vasta destruição em seu território e perdendo mais de 90% da sua população. Após a guerra, o único país que saiu beneficiado foi a Inglaterra, que conseguiu desbancar seu concorrente, os demais países sofreram perdas significativas.

    2° ano informática

    ResponderExcluir
  7. John Harrison - 2º Informática

    Como podemos observar com a leitura do texto, a guerra do Paraguai, teve uma grande influencia nas economias dos paises que a mesma envolveu. Principalmente influenciados pela grande potência econômica da época, a Inglaterra satisfaz suas vontades, e "empresta" dinheiro para os países, antes e depois da guerra, gerando assim as conhecidas dívidas externas, que para o caso do Brasil, são existentes até hoje.
    Esse mode de "domínio" dos outros países são táticas comerciais, de dependencias, que desta vez, aplicadas pela Inglaterra. Essa guerra pode ter se transformado tão importante, pela relevância de mortos, bem como as consequências que podemos observar em ambas sociedades atualmente.

    ResponderExcluir
  8. Higor da Silva Diniz - 2 Informática

    Pode-se observar com o texto as relações que sempre existiram e sempre existiram entre países mais fracos e mais fortes economicamente falando, o país mais forte se beneficia às custas do mais fracos. E que no contexto ocasionou até a guerra, e como no próprio texto explica, que no final das contas a guerra só trouxe vantagens para o mais forte que no caso é a Inglaterra, apenas prejuízos para os demais sendo eles os mais fracos.
    Outro aspecto interessante no texto é a questão de um regime ditatorial que não trouxe tantas desvantagens para a classe dos trabalhadores, pelo contrário, trouxe vantagens.

    ResponderExcluir
  9. A guerra do Paraguai não foi somente uma disputa de terras. Foi uma carnificina causada por principalmente o simples interesse econômico da Inglaterra em destruir a concorrência sofrida com o avanço industrial do país. A Inglaterra foi sim o principal agente causador dessa guerra. A Inglaterra foi um agente indispensável na guerra do Paraguai. Os quatro países envolvidos (Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai), possuíam relações econômicas fortes com a Inglaterra. Em cenário de crise, o Brasil se via submisso à Inglaterra, devido fortes ligações comerciais e de investimentos. Essa, por sua vez, necessitando cada vez mais de controle do mercado consumidor, porque mesmo com grande avanço industrial, havia concorrentes.
    Com o fim da Guerra o resultado foi: A Inglaterra foi quem mais vence, por conseguir acabar com a concorrência e 80% da população do Paraguai morta.

    Nathanny Carvalho Godoy- 2° ano Técnico Integrado em Edificações. = )

    ResponderExcluir
  10. guerra do Paraguai, um conflito onde ficou marcado por ter ocorrido muita exploração de terceiros, no caso a Inglaterra que se aproveitou do momento e incentivou e foi o único pais que não se prejudicou de alguma forma com a guerra, já com os países envolvidos diretamente no conflito sofreram prejuízos de alguma forma, Paraguai que foi o pais perdedor foi claro quem mais sofreu com muitas mortes e outros, já a triplece aliança constituída por brasil, argentina, e Uruguai sofrem menos somente com o prejuízo financeiro e algumas poucas mortes. tudo ocorrido antes por uma intensa relação econômica entre todos países envolvidos na guera e que a Inglaterra saiu lucrando bastante.

    Pedro Moreira - 2° ano técnico integrado em informatica

    ResponderExcluir
  11. Um dos principais motivos da guerra do Paraguai foi à ambição do ditador Francisco Solano Lopes, pois o seu grande objetivo era aumentar as fronteiras de seu país até o litoral atlântico, ele começou invadindo a província do mato grosso aproveitando a fraca defesa do Brasileiro naquela região. Depois de conquistado seu próximo objetivo era Rio Grande do Sul, mas para possuir aquelas terras o ditador teria de travar guerra com outro vizinho, pois teria de passar pela a Argentina, e com isso o Paraguai invadiu e tomou Correntes, província Argentina. Com a ameaça de ter seus territórios conquistados pelo ditador paraguaio, Brasil, Argentina e Uruguai formaram a Tríplice Aliança vencendo então o Paraguai na batalha naval de Riachuelo.

    Letícia Alves Rodrigues Lourenço
    2 ano em Informatica

    ResponderExcluir
  12. Robsvan Bailona 2º Informática

    A guerra do Paraguai, foi mais um momento importante para evolução econômica Inglesa. O país que se sentia "perdendo" o seu mercado para o Paraguai, que vinha se tornando uma potência em relação aos outros paises latinos. A inglaterra fomentou a guerra apartir da tríplice alianca, comandada principalmente pelo Brasil.
    Principalmente, a inglaterra além de oferecer "dividas" para os tres paises que a apoiaram, ela conseguiu eliminar uma ameça em relação a seu título de potencia mundial. Depois de mais de 80% da população Paraguaia morta, os outros paises ficaram com dividas externas, grandes por sinal, com a inglaterra. Hoje ainda podemos ver os reflexos dessa sangrenta batalha, mais uma vez, em busca de "acumulo de capital" e manutenção da "pontencia mundial", que mantem dividas externas até hoje, e a morte nas terras Paraguaias

    ResponderExcluir
  13. A Guerra do Paraguai foi gerada por uma séries de fatos como, conflitos territoriais, interesses políticos, e acima de tudo econômicos. Os países mais interessados nessa guerra eram, o Paraguai, os países que formavam a tríplice aliança (Brasil, Argentina e Uruguai) e principalmente a Inglaterra que era uma grande “potência” da época e que foi a maior beneficiada por toda essa carnificina. Para mim a grande questão em jogo neste conflito armado, como foi destacado pelo autor no título do texto, foi a grande matança que aconteceu de maneira cruel e impensada, onde mulheres crianças e idosos foram mortos de maneira covarde. A referência ao holocausto feita pelo autor, nos leva a refletir como a guerra trouxe grandes prejuízos e perdas irreparáveis,principalmente ao Paraguai que teve cerca de 80% de sua população exterminada, dezenas de milhares pessoas que jamais retornaram as suas casas, aos braços de seus entes queridos. E como sempre a guerra deixou um grande rastro de destruição, e além de todos prejuízos financeiros, houve um grande número de mortes.

    André Moraes
    2º Ano Edificações

    ResponderExcluir
  14. Vanessa de Almeida Andrade (2° Ano em Química)28 de novembro de 2013 23:13

    A guerra do Paraguai foi um dos maiores conflitos armado da América Latina, envolvido pelos país: Argentina, Brasil, Uruguai e o Paraguai. Que foi provocado pela Inglaterra com interesses econômicos nos outros país. Como antigamente o Paraguai tinha uma economia interna, mais isso não significa que ele não contia pobreza no seu país. O Brasil com uma crise muito profunda é com a maior parte da produção agrícola exportada para a Inglaterra assim a maior parte das nossas importações vinha de lá também. Os outros três países também eram ligados com a Inglaterra.
    É como a Argentina, Brasil, Uruguai e Paraguai queria ajudar a Inglaterra na sua economia que tinha o objetivo de construir mais industrial. E com o fracasso do Paraguai na guerra sua economia foi muito afetada com isso os outros países também foram afetados, menos a Inglaterra.

    ResponderExcluir
  15. Douglas Romão Oliveira - 2° Informática

    A guerra do paraguaí teve muita influencia econômica nos países envolvidos, onde a Inglaterra emprestou dinheiro para a aliança do Brasil, que foi usada para ganhar a guerra em teoria. Mas oque houve foi que somente a Inglaterra ganhou, porque todos os países ficaram endividados tendo que pagar altas dividas para a Inglaterra.

    ResponderExcluir
  16. A Inglaterra foi o único país que não teve prejuízo com a guerra do Paraguai, enquanto o Brasil contraiu uma enorme dividida com a Inglaterra assim como ocorreu com o Uruguai e a Argentina, enquanto o Paraguai foi quem mais perdeu com o conflito, que teve de 90% a 80% de sua população dizimada, sua economia arruinada entre outros prejuízos.
    Esse conflito trás consequências consigo até hoje, como um ressentimento que assola sobre toda a fronteira dos países envolvidos.

    Mateus Nunes - 2° ano Informática

    ResponderExcluir
  17. Pode-se observar que a Guerra do Paraguai se trata de estratégia da Inglaterra se aproveitando da situação, enquanto países como o Brasil, Argentina e Paraguai lutavam, precisavam gerar dividas e mais dividas, assim a Inglaterra serviu como uma fonte de renda emprestando dinheiro e levando vantagem nessa guerra, enquanto os outros países que participaram ativamente da guerra tiveram resultados não satisfatórios, como a redução da população do Paraguai e também dívidas que o Brasil gerou junto a Inglaterra.

    Bruno Fidélis - 2° Informática

    ResponderExcluir
  18. A grande "vencedora" deste conflito foi, nada menos do que a Inglaterra, que ao disponibilizar o financiamento de recursos e apoio militar a tríplice aliança, conseguiu eliminar uma potência da América do Sul, além de eliminar um "mal exemplo" a ser seguido pelos países latino-americanos, que eram totalmente dependentes do império inglês. Era interessante para a Inglaterra enfraquecer e eliminar um exemplo de sucesso e independência na América Latina.
    - 2º ano Informática -

    ResponderExcluir
  19. Ocorreu durante o século XIX, quatro países, de um lado o Paraguai, que mantinha um governo ditatorial,independente, do outro lado Brasil, monárquica, submisso a Inglaterra; a Argentina, mesmo independente, dependia da economia inglesa; e o Uruguai, que foi a peça fundamental para os interesses econômicos no comércio platino. Assim a Inglaterra sendo uma potência industrial apoiou o Brasil, Uruguai e Argentina, deixando-os individados. A única beneficiada foi a Inglaterra, pois os quatro países ficaram marcado pelo massacre genocida e o começo da Tríplice Aliança.



    Raphaela Coelho - 2° ano em informática

    ResponderExcluir
  20. A Guerra do Paraguai baseia-se em algo em que já conhecemos e vivemos, visto que quando alguém vê seus interesses em ameaça faz de tudo para que eles não sejam interferidos. E foi isso que aconteceu quando a Inglaterra viu que sua influência não chegava até o Paraguai, queria manter a sua hegemonia como potência, pois o Paraguai estava crescendo econômicamente e isso o preocupava. A Inglaterra usou até de intervenção militar, justificada pelos seus interesses somente.
    O Brasil, Uruguai e Argentina se juntaram com o apoio da Inglaterra para lutarem contra o Paraguai. E o resultado disso foi o que era esperado. O que mais se beneficiou nessa guerra foi a Inglaterra e o menos beneficiado foi o Paraguai. E isso tudo a troco da lei do benefício próprio.

    Paula Cristina, 2º Informática

    ResponderExcluir
  21. Rafael Paraguai Ramos29 de novembro de 2013 17:36

    Como podemos ter visto no texto, vários fatos podemos relacionar como esse assunto. Vimos que alem da participação do Brasil e do Paraguai a Inglaterra teve sua iniciativa em empresta dinheiro ao Brasil para que houvesse uma divida financeira entre os países, pois a Inglaterra não participaria da guerra definitivamente, por esta localizada em outro continente. Assim como a Inglaterra tinha um interesse econômico muito grande pois estava em uma faze de comercialização das Industria, pois estava vivendo a revolução industrial, assim a Inglaterra queria coloca um fim na escravidão, para que pudesse ter uma remuneração para os trabalhadores que eram escravos, para que assim pudesse consumir. Outro fato a ser notado que ouve uma devastação enorme nas áreas de conflitos que fez que ouve-se uma grande quantidade de pessoas mortas, sendo mulheres, crianças e idoso, sendo um verdadeiro massacre entre as populações. Esse fato pode ser ate comparado ou ate pior com o nazismo que Hitler liderou na Alemanha.
    Uma coisa que eu gostaria de compartilhar com todos do blog, nessa Guerra do Paraguai que teve origem ao meu nome. Meu Tataravô foi um General da tropa de Paraguai, lutou pela pátria aonde morava, mais não teve exito, pois, cerca de 80% da população do Paraguai foi morta. Com isso ele voltou ate o quartel localizado em Assunção aonde foi considero um "Vencedor" pois voltou vivo ate a base. Depois de toda guerra ter acabado ele volto morar em suas grandes terras que tinha no Paraguai e morreu depois de alguns anos. Seus pertences e algumas coisas que sobraram da casa dele, esta localizada no museu de Assunção. Logo por isso que meu nome e Rafael Paraguai, devido a esse ato de coragem e fidelidade a sua pátria, Paraguai cedeu seu nome para que ele pudesse usar, assim minha família por parte de Mãe toda tem Paraguai como Sobre Nome. Ate hoje grandes terras estão perdidas no Paraguai devido ninguém da família ter ido atras de algo, e foi embarcado pelo Governo de Paraguai.

    Rafael Paraguai Ramos 2° Ano de Tecn. Int. Int. em Química

    ResponderExcluir
  22. A ambição do ditador Francisco Solano Lopes promoveu o pior conflito armado na America Latina, a Guerra do Paraguai é só mais um exemplo de onde o homem pode chegar para conquistar o poder. No artigo apresentado o que me chamou bastante atenção foi à frase rente ao texto “Holocausto Sul – Americano” que descreve com muita clareza e em poucas palavras o ocorrido que durou 6 anos, nessa tempo 70% da população paraguaia foi dizimada; homens, mulheres, crianças, pessoas completamente inocentes, pagaram o preço da ganância.

    Ludimilla Andrade 2° ano Técnico em Química

    ResponderExcluir
  23. A guerra do Paraguai foi importante na América do Sul. Mas antes que isso acontecesse o Paraguai teve vários acontecimentos passou por uma ditadura que seria muito ruim mas na verdade trouxe varias vantagens ao país, diminuiu o analfabetismo, quase que zerou a taxa de criminalidade entre outros. Com a independência tinha tudo nas mãos para se dar bem mais entrou em uma guerra que perdeu 90% de sua população masculina,mulheres e crianças. O Brasil foi um dos que participaram da guerra e com um exercito do rei muito grande o Paraguai não conseguiria nada, e com influencias de outros países a guerra foi feia assim como a Guerra da Cisplatina. Guerras financiadas por Inglaterra que tem como os olhos grandes o Brasil e Argentina.

    Jhonatan Curtolo Garcia 2º ano Edificações

    ResponderExcluir
  24. Essa guerra foi um jogo de poder e interesses, principalmente vindo da Inglaterra imperialista do século XIX. A elite desterrada e as camadas dirigentes dos países vizinhos do Paraguai, Argentina e Brasil, eram de grande oposição ao governo que estava ocorrendo no Paraguai. Mas, o que culminou efetivamente a guerra, foi o fato de que a Inglaterra estava muito incomodada com o crescimento econômico e industrial do Paraguai, pois este poderia tomar suas áreas de influência comercial nos países da América Latina. E, como os ingleses não possuiam escrúpulos quando se tratava de manter sua ordem capitalista e de dominação, tiveram que interver na situação e provocar o maior conflito armado sul-americano, tendo como "fantoches" a Tríplice Aliança.
    Rafaella S. Aquino - 2° Edificações

    ResponderExcluir
  25. O Paraguai ao ser independente, teve coisas boas e ruins. As boas foram com a ditadura a quase extinção da criminalidade no país, o radicalismo com a analfabetismo entre outros, o país se tornou algo com a ditadura que veio a ser perdido com a guerra. O Paraguai perdeu muita população 90% masculina, por entrar em uma guerra despreparada e contra países fortemente do continente com o Brasil e a Argentina. o pavio foi a Inglaterra que investia nas guerras, como por exemplo a guerra da Cisplatina.

    Renato Rodney Mota Ferreira 2º ano Edificações

    ResponderExcluir
  26. Mais uma vez estamos frente à um período que envolvia o jogo de interesse por parte dos países sul americanos. Podemos perceber que para seu próprio benefício o Paraguai fez muitas coisas, até fechar sua economia, ou seja, ela não poderia comercializar com nenhuma outra nação, só comercializada dentro de suas fronteiras, assim a Igreja ia perdendo influência, e outros fatores tiveram degradação.
    A Inglaterra querendo intervir, começou com o fortalecimento de suas tropas (ao final já não se tinha tantos soldados). Assim, ela, pensando apenas em seus interesses resolveu juntar forças com os vizinhos: Uruguai e Brasil. É claro que os ingleses espertinhos queriam apenas sua hegemonia foram os mais beneficiados nessa história toda.
    Gabriella Rayssa A. Silva;
    2° Informática.

    ResponderExcluir
  27. Sabe-se que a guerra do Paraguai o maior conflito armado. Ela se deu devido a intenção do ditador Francisco Solano Lopes de ampliar o território paraguaio, a maior parte da produção agrícola do Brasil era exportada para Inglaterra e uma boa parte das importações feitas pelo Brasil também. O Paraguai estava se industrializando muito, e isso estava gerando concorrência para a Inglaterra, como o Solano queria expandir seu território. Formou a tríplice aliança ( Brasil, Argentina e Uruguai ) impedindo os avanços do Paraguai, com isso a Inglaterra aproveitou e financiou a guerra para tríplice aliança acabando assim com a concorrência. Esta guerra durou seis anos. O Paraguai foi derrotado o que gerou morte de mais da metade da população do país, o que fez com que o país se dedica-se quase que exclusivamente á produção agrícola. E quem realmente lucrou foi a Inglaterra que eliminou a concorrência.

    TAYNÁ DIANE CARVALHO DO NASCIMENTO 2º EDIFICAÇÕES

    ResponderExcluir
  28. Conforme a interpretação de alguns essa guerra não passou de uma destruição que acabou passando dos limites, para outros a guerra foi à demonstração do heroísmo e de coragem dos brasileiros. O Paraguai que antes da guerra tinha um bom índice de desenvolvimento industrial e econômico, nunca mais voltou a ser como era antes. Se o Paraguai tivesse ganhado a guerra, com certeza hoje seria a nação mais desenvolvida da America do Sul. Apesar de a guerra ter causado vários prejuízos não só para o Paraguai mais também para a tríplice aliança essa guerra serviu de experiência, principalmente para o exercito brasileiro, que ficou fortalecido e passou por uma modernização. Será mesmo que era necessário o Paraguai permanecer na guerra, diante de grandes prejuízos, mesmo tendo um bom desenvolvimento industrial e econômico? È uma pergunta a se pensar. A Inglaterra foi o único país que não saiu com prejuízo nessa guerra, pelo contrario obteve foi benefícios.
    Brunna Tyessa 2º ano Técnico em Química

    ResponderExcluir
  29. Fernanda dos Reis Silva.
    2 º Informática.

    Lendo o texto podemos perceber que a economia brasileira foi amplamente influenciada pelo conflito com o Paraguai.
    Esse conflito com o Paraguai se configurou num importante repositório da história militar brasileira, por se tratar justamente do único grande conflito internacional a mexer não somente com o Brasil, mas também com a Argentina, Paraguai e Uruguai.
    Quem acabou saindo por cima na guerra foi a Inglaterra, pois tendo o Paraguai eliminado, restou apenas Brasil e Uruguai que eram os dois que venceram Paraguai mas que estavam bastante endividados com a Inglaterra e isso acabou deixando-os enfraquecidos.

    ResponderExcluir
  30. Como podemos observar o texto decorrente á Guerra do Paraguai, onde foi envolvidos diretamente quatro países ( Brasil, Paraguai, Uruguai e Argentina ) e indiretamente a Inglaterra, esta que teve um papel fundamental nessa guerra, foi a que financiou os mesmo exceto o Paraguai. Como quase todas as guerras essa era pelo poder de terras, onde o grande interesse da Inglaterra era enfraquecer o Paraguai, este que era a principal potencia da America Latina da época, sendo assim um concorrente. A solução, foi financiar os outros países envolvidos para que assim acabasse com a hegemonia do Paraguai. Com o fim da guerra a Inglaterra foi a unica que teve o lucro em cima dessa, em que os outros países tiveram que se endividar.
    Heittor Bailona de Oliveira 2° Edificações

    ResponderExcluir
  31. Alguns países envolvidos na Guerra, como por exemplo o Brasil, queriam aumentar seu mercado consumidor. A partir do governo de Dom Pedro II, a exportação do país começou a crescer, e precisava de países próximos para fazer suas relações de comércio. O Paraguai tinha a proposta de se fechar comercialmente, com a ideia de que tudo que eles consumissem, eles mesmos produziriam. Esta decisão não agradou ao Brasil, justamente por ser um país a menos a se relacionar, logo menos lucro e desenvolvimento para o mesmo. Este, dentre outros, influenciaram para o que foi o maior conflito armado da América Latina. O Brasil, a Argentina e o Uruguai, exterminaram cerca de 90% da população paraguaia escravizada. Este conflito reflete em partes às dificuldades de relação entre as fronteiras de tais países.


    Victor D. Marques 2º ano Técnico em Química.

    ResponderExcluir
  32. Ambição do ditador Francisco Solano Lopez em expandir seu território resultou no conflito mais sanguento da América Latina. Mesmo sabendo que o Paraguai não tinha condições militares para sustentar uma guerra de longa duração contra os países platinos, o ditador deu iniciou ao conflito. No final das contas, o Paraguai foi derrotado pelos países da Tríplice Aliança e como mostra no artigo, cerca de 90% de sua população foi perdida.
    Contudo, podemos notar que a ambição do Paraguai trouxe para o país a decadência econômica e um desequilíbrio no numero de pessoas.

    Samuel Gonçalves Ferreira Dos Santos
    Técnico em Química 2°ano

    ResponderExcluir
  33. Como sabemos a Guerra do Paraguai onde quatro países participaram de forma direta, sendo eles o Brasil, a Argentina, o Uruguai e o Paraguai, e um país que participou de forma indireta, a Inglaterra. Esse foi o maior conflito armado que ocorreu na América Latina, proveniente pela disputa de terras. Isso começou quando o Brasil interferiu na guerra Civil do Paraguai, podemos considerar esse fato como um marco histórico, como se fosse a faísca que gerasse a grande explosão que foi a Guerra do Paraguai. O Paraguai antes da guerra era dono de um bom índice econômico e industrial, porém com a guerra esse índice nunca mais foi o mesmo. Se o Paraguai tivesse saído vitorioso dessa guerra, hoje provavelmente ele seria a economia mais desenvolvida da América Latina, maior até mesmo que a do Brasil. Essa guerra não gerou problemas apenas para o Paraguai, mas para toda a Tríplice Aliança. A Inglaterra foi o único país envolvido (mesmo que de forma indireta) que não saiu prejudicado dessa guerra, mas pelo contrário obteve benefícios, eliminando seu único concorrente, destruindo seu estado, economia e sua população. Porem de certa forma com a guerra, o exército brasileiro ficou fortalecido no aspecto bélico, pois ganhou experiência e passou por um processo de modernização.

    Nickolai Alecksander - 2° Química Integrado.

    ResponderExcluir
  34. Segundo o texto é uma guerra se trata entre Paraguai e uma aliança formada por Brasil, Argentina e Uruguai. A guerra dura de 1865 a 1870 e dizima quase dois terços da população paraguaia.As disputas pela estratégica região do rio da Prata nascem nas guerras de independência e transformam-se em luta pela hegemonia regional. Além dos interesses econômicos em torno da navegação no Prata, a questão é usada pelos caudilhos das repúblicas platinas e pelas elites dirigentes do império brasileiro para consolidar seu poder interno. A rivalidade entre o Brasil e a Argentina na região é agravada pela determinação do Paraguai de participar da disputa regional.

    Wellington Ribeiro Martins
    Técnico em Informática - 2° Ano

    ResponderExcluir
  35. Como ficou claro a Guerra do Paraguai foi mais uma forma revoltosa no qual teve-se para então conseguir sua independência, mas acaba que um dos primeiros problemas que primeiramente surgiram foi a dificuldade de ascensão devido as dificuldades nos transportes de especiarias para outros lugares, pois, o Rio da Prata estava sobre domínio de Buenos Aires. Já em 1840 acabou que o Paraguai adotou o seguinte lema "Tudo o que o Paraguai produz ele mesmo deve consumir" acabou que devido a tal precariedade a pobreza começou a tomar níveis mais altos, mas não chegou a grandes proporções, a população em si trabalhava e recebia alimentação necessária para cumprir sua dieta obrigatória. A população em si era constituída basicamente por índios, no qual recebiam os mesmos direitos que os brancos onde levaria a uma ditadura.
    Francisco Solano tinha idealizado a construção de uma grande Paraguai, mas seu plano acabou não obtendo êxito devido a precariedade do qual o Paraguai estava.
    O Brasil nesse meio foi o único que manteve preservado a unidade territorial que se estabeleceu após a independência.
    Mesmo não ficando explicito a Inglaterra financiou o Brasil, Uruguai e Argentina na Guerra contra o Paraguai.
    Essa Guerra Teve como finalidade a Independência do Paraguai, mas resultou também em um grande índice de pobreza devido os investimentos a guerra.
    Paulo Henrique Macedo de Lima 2º Ano Integrado Integral Química

    ResponderExcluir
  36. A guerra do Paraguai ocorreu com ameaças e ambição do ditador Francisco Solano Lopes que era aumentar o território do Paraguai, fez com que ocorresse um pontapé inicial para a guerra. Com a fraca defesa brasileira em certa região facilitou com que o ditador conquistasse territórios brasileiros, não satisfeito Solano Lopes invadiu províncias argentinas . Ouve então o surgimento da tríplice aliança, decididos a acabar com as invasões e ameaças do ditador Argentina, Brasil e Uruguai se uniram. Os três países juntos lutaram contra o Paraguai, recebendo a ajuda da Inglaterra com apoio financeiro e militar a esse conflito contra o Paraguai, com isso a Inglaterra saiu com a vantagem de ter vencido o Paraguai.
    Aline S. Torres
    2° ano técnico em Química.

    ResponderExcluir
  37. A Inglaterra como grande potência imperialista da época vendo que o Paraguai vinha crescendo sem influências externas buscou na guerra um meio de atrapalhar tal crescimento. Protegendo seus interesses e garantindo sua supremacia perante os outros países, buscou no Brasil, Argentina e Uruguai interesses em comum ou que favoreceria cada nação para garantir sua hegemônia. E não só se beneficiando do Paraguai mas também dos países aliados, que acumularam grandes dívidas externas em virtude de uma "vitória" importante para os mesmos. O Paraguai que procurava sua independência ao final da guerra se viu na pobreza, com os gastos da guerra e sua população dizimada o país ficou em estado crítico.

    Marcos Vinicios Ribeiro Oliveira
    Informática 2º ano

    ResponderExcluir
  38. Amellyane Amaro Borges - 2° ano Técnico Integrado Integral em Química

    Mais uma vez estamos perante uma situação de dominação. Dominação dos interesses próprios, pois a Guerra do Paraguai foi nada mais, que uma guerra em prol do interesse do ditador Solano em conquistar terras brasileiras para que o Paraguai tivesse acesso direto com o Oceano Atlântico. O interesse da Inglaterra na guerra, era enfraquecer o Paraguai para que este não servisse de modelo aos países restantes, pois ele era um país independente. Os resultados foram devastadores, tanto que a guerra foi considerada como um dos maiores conflitos armados da América do Sul. Cerca de 70% da população paraguaia morreu durante o conflito, as industrias foram devastadas e a população nunca mais se viu em boas condições de vida, como escola, moradia e outros, como era antes.

    ResponderExcluir
  39. Como em toda guerra um dos lados sai com mais vantagens que outro. Aqui podemos ver o exemplo da Guerra do Paraguai onde a Inglaterra por interesses próprios travou guerra contra o Paraguai que tendo o ditador Solano no poder desejava obter mais terras e assim mais poder. Países como Brasil, Uruguai e Argentina batalharam unidas tendo apoio da Inglaterra que cresceu muito em questão econômica, pois ajudou financiando e gerenciando o armamento necessário para trazer vitória aos aliados. A guerra terminou com várias perdas para todos os envolvidos diretos da guerra, mas os mais prejudicado foi o Paraguai que perdeu o combate e a Inglaterra saiu como a mais bem beneficiada economicamente.

    Kevyn Carlos Batista Anacleto - 2º Ano Técnico Integrado Integral em Informática

    ResponderExcluir
  40. A Guerra do Paraguai, só foi benéfica para a Inglaterra desta forma os países que se envolveram nessa luta, foram utilizados como fantoches nas mãos desta grande potencia industrial, que não queria ter sua soberania afetada. O Brasil desempenhou um papel lamentável uma vez que contribui para um dos maiores massacres já ocorridos, a Guerra do Paraguai deixou um saldo de vitimas lamentável, onde 80% da população foi dizimada. Mais infelizmente essa parte da história brasileira ainda não é conhecida por todos, o que faz com que muitos vejam a Inglaterra com “ boazinha” já que ela fez vários empréstimos para o Brasil custear as despesas da guerra.

    Elida de Abreu 2º ano Edificações


    ResponderExcluir
  41. Júlia Borges 2 ano de Química29 de novembro de 2013 22:56

    Quando o ser humano passa a agir como um animal desprovido de inteligência e diálogo o conflito é iminente. Temos na guerra do Paraguai um infeliz episódio que aconteceu na América latina, resultantes de vários fatores que acabou cominando num massacre daquele que poderia hoje ser um dos países mais industrializados da América latina. O Paraguai procurando maneira de exportar sua produção preferiu a força ao diálogo, a Inglaterra viu um possível concorrente no continente logo agiu como "falso amigo", instigando e patrocinado uma guerra que só lhe daria frutos. E Brasil, Argentina e Uruguai, países que abriram mão de qualquer diálogo para serem meros fantoches de força, o resultado de tudo isto: Paraguai destruído, Brasil, Argentina e Uruguai endividado, Inglaterra perde um concorrente e se torna um grande Credora. Uma lição para isso, em caso de guerra arrume um trouxa para entrar em seu lugar!

    ResponderExcluir
  42. A guerra do Paraguai durou entre os anos de 1865 a 1870. E isso se deu pelas disputas estratégica da região do rio da Prata nascem nas guerras de independente e transformam-se em luta pela superioridade regional. E com a ambição do ditador Francisco Solano Lopez em querer expandir o seu território resultou em um conflito, que foi reconhecido como o conflito mais sanguento da América Latina. Mesmo sabendo que o Paraguai possuía condições militares para poder sustentar uma guerra de longa duração contra os países platino, o ditador Francisco Solano Lopez deu iniciou ao conflito. O que no final, o Paraguai foi derrotado pelos países da Tríplice Aliança como podemos ver no texto, onde grande parte da população morreu o que leva-se a basear em uma estimativa de 90% da população morta. Onde mostra que a ambição do Paraguai só trouxe para ele derrota, desgraça, decadência econômica e um desequilíbrio no número de pessoas.
    Igor Rafael Ribeiro Lopes 2ºEdificações

    ResponderExcluir
  43. A Guerra do Paraguai foi sem dúvida um triste episódio na história da América Latina, pois foi rodeada de grandes conflitos ligados, principalmente, aos interesses econômicos da grande potência imperialista da época, a Inglaterra. Esta, ao apoiar os países que compunham a Tríplice Aliança (Brasil, Argentina e Uruguai), conseguiu intervir de maneira violenta nas terras paraguaias. Como não podiam deixar que nenhuma outra nação provocasse prejuízos ao seu comércio com os países sul-americanos, os britânicos trataram logo de traçar um estratégia que, não só os deixasse isentos de qualquer culpa direta, mas contribuísse para sua maior popularidade econômica. Para que conseguissem tirar o Paraguai de seu caminho os ingleses usaram, sem nenhuma relutância, o Brasil, a Argentina e o Uruguai, fazendo com que estes, ao final do conflito, terminassem como seus devedores, o que não foi nenhuma vantagem para eles. Assim, a verdadeira beneficiada com todo esse massacre foi apenas a Inglaterra e seu imperialismo egoísta.



    Dayana Silva Moreira Gontijo - 2º ano Técnico em Edificações

    ResponderExcluir
  44. Na Guerra do Paraguai, pudemos ver que houveram quatro países envolvidos (Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai), mas quem estava envolvido principalmente era Brasil e Paraguai, e a principal causadora (Inglaterra). No Século XIX, o grande acontecimento foi a Segunda Revolução Industrial e na América os países que tinham acabado de se tornarem independentes, tinham papel muito importante nessa nova ordem capitalista. A economia do Paraguai estava “saindo de fininho” da órbita do Imperialismo da Inglaterra. A influência que a Inglaterra exercia sobre o Paraguai e outras regiões eram importantes para a manutenção de sua posição hegemônica, e para manter a influência sobre o Paraguai, a Inglaterra utilizou vários mecanismos, quando a diplomacia e o poder econômico não funcionavam o único caminho era a intervenção militar. Foi uma guerra impopular com escravos brasileiros, também houve corrupção por parte do Brasil quando este levou Uruguai e Argentina consigo. Quem saiu mais prejudicado foi o Paraguai (mais de 90% de sua população foi morta) e a maior beneficiada de longe foi a Inglaterra. Como Dom Pedro II e o Conde d’Eu foram teimosos Osório foi meio que obrigado a voltar ao campo de batalha, mesmo com a enfermidade que havia paralisado sua perna e o tiro de fuzil que acertara seu maxilar e foi desta maneira, contra sua vontade que ele começou uma batalha insana contra velhos, mulheres e crianças. Carl von Clausewitz escreveu um clássico sobre estratégias militares onde diz que “a guerra é a continuação da política por outros meios” quis dizer com isso que só se deve recorrer ao uso de armas quando todas as outras alternativas já tiverem sido usadas. Mas isso não foi seguido em 1869.
    Iara Martins Maróstica 2º Edificações


    ResponderExcluir
  45. Como podemos ver no texto, a gerra do Paraguai fundamenta-se em conflitos territoriais,e em interesses econômicos. O ditador Francisco Solano Lopes visava ampliar o território paraguaio,porem este crescimento afetaria negativamento o comercio da Inglaterra com os países da America latina.Os dois países visando defender cada qual o seu interesse deram inicio ao pior conflito armado na America Latina que que contou também com a participação do Brasil, da Argentina e do Uruguai.
    Karoline Ramos Cardoso -2° ano Técnico em Edificações

    ResponderExcluir
  46. Ellen Jeymes N. Souza 2° ano edificações30 de novembro de 2013 17:39

    De acordo com o texto lido, pode se entender que a guerra foi de total interesse por parte da Inglaterra, uma vez que naquela época ela entendia que o Paraguai estava com grande crescimento econômico e industrial, e isso poderia a prejudicar. Assim, a Inglaterra se sentia ameaçada pelo sucesso do Paraguai. Então, a Inglaterra para prejudicar o Paraguai juntou-se a Tríplice Aliança formada por Argentina, Brasil e Uruguai, estes não concordavam com a forma de governo estabelecida no Paraguai daquela época. Deste modo a Inglaterra financiou a Tríplice Aliança e aconteceu o maior conflito armado da América Latina. Tríplice Aliança com ajuda da Inglaterra contra Paraguai. Esse conflito causou muitas mortes e prejuízos ao Paraguai, e a grande beneficiada de tudo foi Inglaterra.

    ResponderExcluir
  47. A participação do Brasil na guerra do Paraguai contribuiu para a morte de mais de 80% da população. Nessa guerra o principal beneficiado foi a Inglaterra, que se sentia ameaçada pelo crescimento econômico e industrial do Paraguai e, por isso, usou os outros países envolvidos de forma a não deixar sua soberania enfraquecer. Essa guerra aconteceu entre 1865 e 1870 e é considerado o maior conflito armado sul – americano.
    Giovanna Moreira Alcântara Gontijo Santos - 2° ano Técnico Integrado em Edificações

    ResponderExcluir
  48. karine cunha quimica 2 ano30 de novembro de 2013 18:00

    a guerra do Paraguai foi uma disputa por território tendo o Paraguai como o pais mais prejudicado da guerra e tendo a Inglaterra como o pais mais beneficiado , sendo naquela época o pais com mais beneficio econômico . os países envolvido nessa guerra foi o brasil , argentina , Uruguai e o Paraguai .. no ano de 1811 o Paraguai tornou se independente .. essa guerra foi a guerra considerada a maior guerra armada sul-americana que já aconteceu .

    ResponderExcluir
  49. O texto acima nos traz relatos de um lamentável ocorrido na América-Latina, a Guerra do Paraguai. Os envolvidos nessa guerra foram, além do Paraguai, o Brasil, o Uruguai, a Argentina e indiretamente a ambiciosa e imperialista Inglaterra. Três países unidos e financiados para correr atrás dos interesses próprios de apenas um. Tudo ocorreu em um jogo de xadrez, no qual os peões se sacrificavam cegamente por um rei neste caso a Inglaterra. O resultado foi a aniquilação de famílias e mais famílias, o derramamento de milhares de pessoas inocentes. Tudo isso por causa da ambição, do desejo consumidor de ser o melhor, de estar sempre na frente. Essa guerra deixou rastros na história da América-Latina e teve como único beneficiário a Inglaterra, os demais sofreram a perca, principalmente o Paraguai.
    Hákyla Andrade Lopes - 2° Edificações >.<

    ResponderExcluir
  50. Este é realmente um breve e ótimo texto, que além de nos informar sobre um ato tão lamentável ocorrido na América-Latina, nos faz saber também, que esta Guerra, foi a pior Guerra Armada já ocorrida neste continente; as vezes pensamos em guerras catastróficas em outros continentes, mas esquecemos (brasileiros) que ocorreu uma Guerra no nosso continente, um país vizinho, a Guerra do Paraguai. E como se trata de uma guerra ocorrida na América-Latina, não foi somente Paraguai que esteve presente nesta Guerra, os países que se envolveram foram Brasil, Argentina, Uruguai, mas, não somente ocorreu em territórios Latino-americano, porém, como "patrocinadora de guerras" a Inglaterra se fez presente também. Todos estes países envolvidos, por um único específico propósito, porém, interesses individuais, e também, lutavam e morriam, sem saber, por um Rei que nem se quer, era do mesmo país. Porém, com tantos desastres ocorridos nesta Guerra, nenhum dos países da América-Latina teve benefícios, todos tiveram percas e desastres, o único que teve benefícios foi a Inglaterra.
    Renata Soares B. Costa- 2° ano Edificações.

    ResponderExcluir
  51. Professor Moisés o admiro muito não só pelo que escreve, mas pela coragem com que discute alguns temas em suas aulas. Aprendi muito com o senhor quando foi meu professor aqui em Marabá. Sempre leio o seu blog. Ah, a nossa escola continua daquele jeito, os professores matando aulas.. Renato Rangel da Silva

    ResponderExcluir
  52. Como podemos ver, a Guerra do Paraguai, foi de interesse da Inglaterra, que foi a maior potencia beneficiada. A Inglaterra viu que o Paraguai estava em crescimento territorial e econômico, e este crescimento poderia afetar negativamente o comercio da Inglaterra com os países da America Latina. Vendo que isto estava prejudicando os comércios do país, a Inglaterra se uniu a Tríplice Aliança que era formada pelo Brasil, Argentina e Uruguai, e financiou a para a guerra com o Paraguai, tornando o maior disputa armada da America Latina, matando mais de 80% da população do Paraguai, e fazendo que assim o Paraguai tivesse vários prejuízos e entrasse em estado critico, e o único beneficiado foi a Inglaterra que fortaleceu ainda mais seu comercio e beneficiando economicamente.

    Daniel Inácio Silva Pedreira
    2° Ano Técnico Integrado em Edificações

    ResponderExcluir
  53. Como todos sabem a guerra do Paraguai, foi foi a maior da America latina onde, onde o maior iteressado nessa nessa historia era a Inglatera, onde o Paraguai começava a criar forças comerciais na America Latina, e assim a Triplice Aliança, que era formada por Brasil, Argentina e Uruguai, no qual os três tinham um estreita ligação com a Inglatera, assim começou o maior massacre da America Latina, onde três países lutaram contra apenas um uma luta completamente desigual. Douglas Vinícios Oliveira Alves 2°Ano de Edificações.

    ResponderExcluir
  54. Como sabemos a Guerra do Paraguai onde quatro países participaram de forma direta, sendo eles o Brasil, a Argentina, o Uruguai e o Paraguai, e um país que participou de forma indireta, a Inglaterra. A ambição do ditador Francisco Solano Lopez em expandir seu território resultou no conflito mais sanguento da América Latina. O Paraguai tinha a proposta de se fechar comercialmente, com a ideia de que tudo que eles consumissem, eles mesmos produziriam. Para tirar o Paraguai do caminho, os ingleses usaram o Brasil o Uruguai e a Argentina fazendo que com o término do conflitos estes se tornassem seus devedores, desvantageando eles. Dessa forma a única beneficiada com esse conflito foi a própria Inglaterra.
    Ingrid Bruna Magalhães. 2º Ano Edificações

    ResponderExcluir
  55. A Guerra do Paraguai, só foi benéfica para a Inglaterra desta forma os países que se envolveram nessa luta. O Brasil desempenhou um papel lamentável uma vez que contribui para um dos maiores massacres já ocorridos em questão de proporção, a Guerra do Paraguai deixou um saldo de vitimas lamentável, onde 80% da população foi morta.Os resultados foram devastadores, tanto que a guerra foi considerada como um dos maiores conflitos armados da América do Sul. A Inglaterra financiou a Tríplice Aliança e desta maneira ocorreu este terrível massacre.

    Mathaus Adorno - 2º Ano de Edificações
    Obs: Meu comentário desapareceu do seu blog. Tenho provas.

    ResponderExcluir
  56. documentário tendencioso, precisam ler de outras fontes.

    ResponderExcluir

Este é um espaço de reflexão e expressão. Sinta-se à vontade.