terça-feira, 28 de abril de 2015

GOVERNO DE GOIÁS PARCELA PAGAMENTO DE SERVIDORES ESTADUAIS: EFEITOS DOS ACERTOS DE CAMPANHA

O Governador de Goiás, Marconi Perillo, conhecido entre os educadores como Periggo, determinou que, a partir deste mês de abril, o pagamento dos servidores estaduais será parcelado em duas vezes. A primeira parcela ocorrerá no último dia útil e a segunda no quinto dia útil. 

Essa novidade é, na verdade, parte do acerto de contas de quem fez muitas contas para poder eleger-se governador do Estado.

Ao que tudo indica, a primeira grande conta a ser quitada foi com o grupo JBS, a quem o governador beneficiou com a Lei Friboi, Lei 18.709/2014, preparada no silêncio dos feriados, recessos e pontos facultativos de final de ano, em 29 de dezembro de 2014.

O GOVERNO DE GOIÁS ISENTOU O FRIBOI, MAS NÓS VAMOS PAGAR ESSA CONTA
Essa Lei teve eficácia de apenas 3 dias. Tempo suficiente apenas para que o grupo JBS pudesse beneficiar-se da maracutaia acertada com o governador, dizem uns pagamento pela da candidatura de Júnior Friboi, dizem outros financiamento de campanha. 

Certo é que a Lei permitiu que JBS renegociasse sua dívida com o Estado deixando de pagar a bagatela de 1 bilhão de reais de ICMS já apurados e inscritos em créditos fiscais do Estado de Goiás.

Mas quem vai pagar a conta agora é o funcionalismo que terá o seu parco salário parcelado em duas vezes. Incluí-se nesse parcelamento também o décimo terceiro salário.

Declarou o governo que a queda na receita impôs essa necessidade. Não seria a mesma receita de onde ele tirou 1 bilhão para o Friboi.